quarta-feira, 26 de junho de 2013

A Sílaba Tônica Da Minha Palavra

"No meio do caminho...ops, na BR mania tinha uma pérola,
Tinha uma pérola na BR mania..."


E ela cá deixou um texto:

A Sílaba Tônica Da Minha Palavra 


Ninguém nasce pela metade. Com o perdão da sinceridade, nenhum ser humano tem uma parte do coração no corpo de outra pessoa. O que temos na verdade é insegurança. Somos verbos transitivos gritando por complemento de alma. As metáforas do amor enganam muito as pessoas... Precisamos encontrar alguém que nos transborde e não que nos diminua à condição de "metade". Não necessitamos de cara metade, e sim de mente aberta e coração inteiro. Está tudo errado! As pessoas são intransitivas assim como os verbos, elas podem ser mais frágeis, mas não podem se deixar levar por qualquer pronome possessivo para se sentir inteira


É maravilhoso sorrir e criar planos ao lado de alguém especial, mas se essa pessoa for embora, você não pode parar no meio da oração. Por que temos tanto medo de escrever histórias? Somos um sujeito constantemente a procura de predicado! Se a primeira crônica de nossas vidas foi escrita à lápis grafite e a borracha apagou, não era definitivo!  Porque nada é para sempre. Meu maior desejo e que não nos rendamos a meras orações subordinadas. Devemos ser vocabulários inteiros. Existem muitos dialetos difíceis de ligar, mas o dicionário da vida deve estar sempre dentro da gente. Enquanto vivermos estamos sujeitos a usarmos corretivos nos nossos corações até o momento que alguém nos transborde a condição de caneta á tinta!

(Allana Fraga)

Um comentário: