sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Pés Descalços, Peço Passagem...

Pensando, silencio.
Outrora,
O canhão verborrágico de fac-símiles.
Hoje, me escapa o cataclismo de
Mímeses
Guiadas por Morfeu nesse antro de sinapses
Relapsas que chamamos de
Terra.
Por mais distante,
O errante navegante o que,
Caê?!
A ninfa adormecida,
Bela
Antítese sine qua non da minha existência
Me guarda da letargia do não ser.
As flâmulas do vencedor
Rasgam o Sol e
Rompem a noção de Tempo.
The winner takes it all?

(Pés Descalços, Peço Passagem, Renato Lira)



Um comentário:

  1. Vem cá! A água de Recife mexeu com sua cabeça? Só pode! Se vc ficar mais uma semana aí, não volta mais pra PA!!!

    ResponderExcluir